Total de visualizações de página

domingo, 12 de junho de 2016

Censo 1831 Itaúna


RECENSEAMENTO EM ITAÚNA 1831
(Estimativa)


A freguesia foi dividida em 16 quarteirões, cada um com 25 fogos, totalizando 400 fogos. Em cada fogo[1] fazia-se o levantamento de todos residentes, inclusive filhos casados e escravos.
O recenseamento buscava conseguir os seguintes dados: número de quarteirões em cada freguesia; 25 fogos em cada quarteirão; nome dos habitantes de cada fogo; a qualidade do habitante, se era branco, pardo, preto, africano, crioulo ou cabra; sua condição, se era livre ou escravo; legítimo ou exposto[2]; idade, estado, se casado ou solteiro e ocupação.

BRANCOSA
843
MULATOSB
869
CRIOULOSC
552
PRETOSD
448
AFRICANOSE
45

TOTAL

2.757

A: Descendentes de portugueses;
B: Miscigenação brancos/africanos;
C: Filhos de africanos ou pretos nascidos no Brasil;
D: Africanos trazidos em navios negreiros contrabandeados;
E: Nascidos no continente africano trazidos em navios e registrados.



[1] Casa de residência ou que pertencia à casa ou família, lareira, fogão e por extensão, lar ou domicílio.
[2] Recém-nascido abandonado pela mãe em outra casa; enjeitado. Geralmente eram colocados na portas das casas, entregues a orfanatos administrados por freiras.  



Referências:

ITAÚNA: Enciclopédia Ilustrada de Pesquisa: Itaúna em Detalhes. 2003, p.22.

http://www.nphed.cedeplar.ufmg.br/

Foto: Jean Baptiste Debret

Nenhum comentário:

Postar um comentário